A SÍNDROME DO MACHO ALFA
Sinopse
 
Kate Ludeman, PhD & Eddie Erlandson , MD
Worth Ethic Corporation

O mundo dos negócios é o “habitat” natural dos machos alfa. Sejam eles verdadeiras lendas que dirigem grupos gigantes ou pessoas que dirigem pequenas empresas e pequenos serviços, sua potencialidade agressiva empurra as pessoas para a realização e para mudanças urgentes de forma que as fazem sentir intimidadas. Os machos alfa que são serem humanos bem equilibrados, em pleno comando das suas forças, são estimado pelos colegas, venerado pelos trabalhadores, e adorados por Wall Street. Mas outros machos alfa representam riscos organizacionais, e não são ativos. Inspiram medo e ressentimento no lugar de confiança e respeito o que muitas vezes culmina em onerosos problemas para as suas empresas. Na verdade, a própria expressão macho dominante vem se tornando um pejorativo na América, graças aos muitos casos, onde estes abusos passaram a gerar telenovelas e noticiários dramáticos.

Não se engane: o mundo precisa de machos alfa. Quando usam adequadamente, a sua coragem, confiança, incansável energia, e espírito de luta tornam-se competitivos líderes naturais em todas as situações. O problema surge quando se utilizam de seus excepcionais pontos fortes inadequadamente que os leva aos extremos e acabam se transformando em falhas trágicas: sua autoconfiança se torna arrogância, sua tenacidade em encrenca, e sua competitividade se torna uma luta de morte onde sua equipe é vista como rivais a serem vencidos. Esta forma difícil que muitos machos alfas escolhem para trabalhar, como se estivessem em uma floresta ou em um campo de batalha - ou durante uma verdadeira crise de negócios - nem sempre é a mais adequada para o ambiente corporativo de hoje, onde líderes são chamados para motivar, inspirar, ensinar, comunicar, e se tornarem modelo de integridade e personalidade. Os machos alfas que dependem exclusivamente de táticas autoritárias de comando e controle, precisam desenvolver o que eles muitas vezes desprezam como "calmas habilidades", ou então vão se tornar cada vez mais deslocados.
 
Temos treinado centenas de proeminentes machos alfas.Temos escrito extensivamente a respeito deles e temos realizado um estudo rigoroso sobre os ativos e passivos. O principal objetivo do nosso trabalho é ajudar a mobilizar os formidáveis pontos fortes do macho Alfa e minimizar seus riscos potenciais Como você verá, isso exige mais do que simplesmente construir sobre os formidáveis pontos fortes do Alfa. Significa, também, ficar atento à mutação dos ativos em passivos, que destroem carreiras e se espalham como vírus nas equipes, departamentos e por toda a empresa. 

A SÍNDROME DO MACHO ALFA

Se você trabalha em uma equipe ou em uma organização habitada por machos alfa, o desafio é enorme para otimizar sua capacidade produtiva e ao mesmo tempo, obter a supremacia sobre os fatores de risco antes que eles criem problemas. Você precisa aproveitar a sua competitividade, evitando ao mesmo tempo que a equipe se transforme em uma guerrilha e os seus colegas passem a exagerar em demonstração de capacidade. Você precisa aproveitar ao máximo os seus dons de liderança ao mesmo tempo em que protege os seus empregados de eventuais abusos. O primeiro passo é entender o que chamamos de síndrome do macho alfa 

A primeira letra do alfabeto grego é a Alfa que denota o "primeiro de tudo”.Os pesquisadores de animais usam a palavra para manifestar uma posição dominante, aplicando-a ao líder do grupo, que está em primeiro lugar tanto em poder como em importância. Entre os seres humanos, um alfa é definido como "uma pessoa que tende a assumir um papel dominante em situações sociais ou profissionais, ou que acreditam possuir as qualidades de liderança e confiança”.Em nosso trabalho o termo Alfa significa uma pessoa poderosa de personalidade autoritária e com um conjunto específico de características. Os Alfas se tornam agressivos em busca de resultados, exagerando em seu próprio desempenho e exigindo demasiadamente um bom desempenho dos demais. Corajoso e autoconfiante, são movidos por idéias audaciosas e inovadoras e por objetivos ambiciosos, e correm atrás dos objetivos com tenacidade, com senso de missão urgente. No seu melhor, os machos alfa inspiram temor, e sua nobre habilidade de liderança é venerada pelos outros .

Essas características constituem a metade positiva da síndrome do macho alfa. A outra metade é constituída de comportamentos negativos que levam a tudo, de pequenos problemas comerciais para catástrofes organizacionais e até verdadeiros desastres pessoais. Os Alfas disfuncionais criar resistência, ressentimento e vingança. As pessoas admiram sua competência, mas odeiam se reportarem a eles, ou trabalhar com eles. Quando somos convidados por uma empresa como consultores, a maioria das queixas que ouvimos são sobre os machos alfa, que estão deixando as pessoas malucas. Somos informados sobre gerentes que desmoralizam os seus funcionários com autoritarismo abusivo e usam táticas de micro-gerenciamento sobre os colegas; sobre Alfas que são exigentes, impacientes, e não querem ouvir; sobre parceiros Alfa que insistem em estarem certos, mesmo quando eles estão comprovadamente errados; sobre os subordinados Alfa que atrapalham ao invés de colaborarem. As queixas que ouvimos fazem parte do meio empresarial há algum tempo, e consomem tempo e energia dos funcionários. O custo do absentismo, turnover, o estresse relacionado com problemas de saúde, e a perda de lealdade e de motivação é enorme. 
 
A maioria dos machos alfa, naturalmente, ficam nos extremos, oscilando entre uma fantástica ascenção, ou um queda devastadora. A tarefa do Coach é administrar estes alfas e ajudá-los a avançar para uma continuidade de trabalho positiva. 

Porque machos Alfa? O que dizer sobre as fêmeas Alfa? Mesmo que um grande número de mulheres que ocupam cargos dirigentes possua as mesmas características fundamentais dos machos alfa, eles recebem a maior parte da atenção, por duas razões básicas. Primeiro, os homens são mais propensos do que as mulheres a possuírem as características alfa, E encontramos entre os executivos muito mais homens do que mulheres Alfa. Em segundo lugar, uma grande quantidade de destroços é causada por “estes meninos comportando-se mal”. Apesar de ambos os sexos serem Alfas agressivos, competitivos e propensos à raiva, é mais provável que o macho da espécie se torne cruel, intimidador e violento. Estas observações foram confirmadas em nossa pesquisa: os homens atingiram pontuação muito mais elevada do que as mulheres em praticamente todas as medidas de fatores de risco Alfa (ver a barra lateral, Dados sobre os Alfa). 

  OS DUROS DADOS SOBRE OS ALFAS

 

O instrumento que usamos para desenvolver os perfis dos indivíduos Alfa também foi utilizado para obtenção de dados básicos. Em uma série de três fases de validação, foram estudados 1.507 indivíduos, todos eles trabalham em tempo integral no mundo dos negócios, muitos em altos cargos de direção, 63,79% eram do sexo masculino, a média de idade foi de 41, 2, espalhados em 106 nações e trabalhando em centenas de indústrias diferentes.

Em termos gerais, nossos dados mostram que os alfas do sexo masculino se correlacionam nos traços: alto grau de escolaridade, baixa ansiedade, cargos de supervisão, e traços de personalidade tipo A. A propensão aos riscos Alfa refere-se ao ser do sexo masculino, com níveis mais elevados de estresse e tensão e com falta de auto-reflexão. Em outras palavras, o protótipo do alfa é um homem bem-educado com experiência em gestão e dificuldades de condução, e uma carga intensa do tipo A. Os Alfas mais problemáticos são os homens que se encontram sob um alto grau de estresse e que não estão inclinados à introspecção. A pontuação alta do Alfa é fortemente relacionada com raiva, impaciência e competitividade, e a pontuação de raiva e impaciência são significativamente maiores em homens do que em mulheres.

Um dos mais importantes achados corrobora com algo que observamos repetidamente no nosso trabalho nas organizações: os riscos Alfa estão estreitamente relacionadas com Alfas fortes. Apesar de alguns terem pontuado alto em uma escala e não em outra, em geral, quanto maior a força, maior o risco.  

 

Em suma, quando bem canalizado e controlado, o macho dominante segue em frente para alcançar o topo, é um trunfo para o progresso, mas quando a ética do "faço o que for preciso para obter resultados" é levada aos extremos, torna-se uma ameaça tanto para a saúde da carreira como da empresa,como exatamente podemos ver na Tabela 1, que enumera os traços comuns alfa, bem como os valores e os riscos associados a cada um.

 

 

Tabela 1

A Síndrome Alfa: Quando os pontos fortes se transformam em fraqueza

Atributos Alfa

Valores para a organização

Riscos para a organizaçã

Dominador, confiável, assume responsabilidades.

Decidido, líder corajoso, impulsiona as pessoas para a ação e para frente.

Não desenvolve líderes fortes, gera o medo, sufoca o desacordo.

Carismático líder com muito magnetismo encontra as soluções.

Busca o melhor das pessoas, faz com que elas produzam mais do que julgam possível.

Manipula a seu modo, usa o charme para convencer os outros sobre suas idéias.

Agressivo,competitivo

Determinado a ganhar, torna as pessoas vencedoras.

Compete com os parceiros, aliena os colegas, reluta em dar créditos para os outros.

Altamente realizador, com forte sentido de missão  

Bem orientado, produz resultados, energiza a equipe para atingir metas impossíveis.

Alta performance para ser reconhecido, espera o impossível, não tem conhecimento sobre o que está sendo solicitado.

Arrojado, criativo, inovador

Sonha idéias engenhosas, resolve problemas insolúveis, enxerga mais longe que os demais.

Arrogante, muito teimoso, impõe o seu ponto de vista, despreza a opinião dos outros.

Persistente, tenaz, determinado, perseverante

Mostra coragem e convicção, vai sempre para frente, assume posição impopular para atingir resultados.

Leva a si e aos outros a exaustão, extremista, impaciente, pensa que as regras não se aplicam a ele mesmo.

Sede de novidades e mudanças

Ágil, envolve as pessoas da organização em torno das mudanças e para o rápido crescimento.

Desvaloriza o organograma, age antes de saber as opiniões dos demais.

Perspicaz, considera o que é possível.

Reconhece o abismo entre a realidade atual e o potencial de amanhã

Tão focado no futuro que o presente e o que está próximo são negligenciados, perde de vista a viabilidade do projeto.

Percebe o que está faltando  

Sinaliza os problemas proativamente, ajusta, corrige, evita que as coisas fiquem piores.

Pode ser crítico, vexatório, não elogia os atributos dos demais, as pessoas sentem-se desmoralizadas.

 

OS QUATRO TIPOS ALFA

Todos os machos alfa são agressivos, competitivos e direcionados para alcançar os objetivos. Eles pensam grande, e atacam os seus objetivos com coragem, confiança e tenacidade. Mas cada um dos quatro tipos manifesta essas qualidades comuns de diferentes maneiras. Pense como se fossem especiarias que agregam sabor à receita básica do macho alfa. Compreender suas nuances lhe dará uma visão mais detalhada de si mesmo e dos machos alfa em torno de você, o que permite identificar pontos fortes e corrigir os riscos que você precisa resolver. Com essa visão mais detalhada você pode adotar uma ação mais específica, tal como um médico pode adotar um melhor tratamento, se souber exatamente o tipo de infecção do paciente e não estiver baseado apenas em um diagnóstico geral.
 
Aqui está um breve resumo de cada tipo de características primárias de comportamento:

  • Os Comandantes: Intensos, líderes com muito magnetismo, que definem o tom, mobilizam equipes, e energizam com ação decisiva, com paixão, sem necessariamente se emaranhar nos detalhes.Os Comandantes assumem o cargo e indicam o caminho, empurrando as pessoas arduamente para conseguir seus objetivos, mas podem conduzir tão fortemente e atropelar outros como verdadeiros tratores.

  • Os Visionários: Curiosos, expansivos, intuitivos, inspiradores, e orientados para o futuro, eles vêem possibilidades e oportunidades que outros, muitas vezes, julgam impraticáveis ou improváveis. Alimentados por uma imaginação fértil, os visionários conduzem com paixão e entusiasmo - mas, às vezes ignoram a realidade, assumindo excessivamente as tarefas e levando sua equipe ao longo de um precipício.

  • Os Estrategistas: metódicos, sistemáticos, pensadores que se baseiam em dados e fatos, possuem um excelente senso e olhar aguçado para padrões e problemas. Os Estrategistas fazem uma abordagem armados com os dados e excepcionais poderes da razão e análise - mas eles podem ser egocêntricos e se apaixonarem por seu brilho próprio e deixar de ouvir os outros.

  • Os Executores: Incansáveis e bem orientados, que avançam com olho nos pormenores, disciplina implacável, e desejosos de fiscalização, mantendo todos com responsabilidade, incluindo a si mesmos. Executores são mestres na estrutura e gestão de projetos -- mas eles podem ser considerados malucos cujo micro –gerenciamento cria bloqueios e paralisa o andamento do processo.

Você poderia dizer que todos os seres humanos podem enquadrar-se numa dessas quatro categorias, e não apenas os machos alfa. Até certo ponto isso é verdade, mas a nossa preocupação com os Alfas e que eles agregam aos quatro tipos um excesso de agressividade, uma persistência enérgica e uma competitividade que os diferenciam da humanidade. Este conjunto de características foi o que nos levou a utilizar o termo síndrome de macho dominante.
 
É importante notar que os tipos não são mutuamente exclusivos. Embora praticamente todos os alfa tem uma posição dominante tipo PG, ele ou ela terá um ou dois padrões secundários também. Assim, por exemplo, um Visionário Alfa pode também ter fortes tendências de Estrategista, enquanto outro pode ter características de Visionário e traços secundários das características de Executor. Os dados do nosso estudo o Assessment Alfa confirma a observação de que os Alfas exibem as qualidades de um tipo, mas também possuem características dos outros três, em graus variados. Apesar de cada tipo ser estatisticamente único, há aproximadamente 20 por cento de correlação entre eles.

Citando nós mesmos como exemplo, somos ambos Visionários Alfa, mas Eddie tem fortes armas secundárias como Comandante e como Estrategista, enquanto Kate tem vários traços de Executor. Ambos temos grande e expansivas idéias, mas Kate vai oferecer comentários práticos sobre a aplicação dos desafios para justificar seu ponto de vista, e ela vai persistir até que ela possa encerrar a discussão. Quando Eddie deseja que seja da sua maneira, ele primeiro usa charme e humor para inspirar apoio, antes de apresentar os dados, ele apela para as emoções, descrevendo o impacto que a sua idéia causará nas outras pessoas. 
Em nossa experiência, os líderes Alfa mais eficazes são aqueles que combinam elementos funcionais de mais de um tipo - ou que são inteligentes o suficiente para buscar em si mesmos em associações que acrescentam os pontos fortes de outros tipos à mistura. Por exemplo, veja como os quatro tipos enxergam uma determinada questão:  

  • Comandante: O trabalho precisa de alguém que assuma a responsabilidade e siga em frente.
  • Visionário: Eu vejo uma grande possibilidade à espera de ser revelada e que surpreenderá.
  • Estrategista: O potencial de oportunidades e riscos devem ser analisados e resolvidos.
  • Executor: Fazer isto exige estrutura e controle.

Você pode ver que todos os quatro estilos têm valor e que, dependendo das circunstâncias, diferentes combinações e proporções seria o ideal.

MUDANDO OS ALFAS 

Como sugerimos anteriormente, o desafio de qualquer um ao treinar os machos alfa, sejam executivos seniores ou consultores externos, é o de maximizar seus pontos fortes e fortalecer os seus pontos fracos. Temos desenvolvido um conjunto de procedimentos eficazes para fazer exatamente isso. O primeiro passo é fazer com que os machos alfa conscientizem-se dos riscos advindos de seu próprio comportamento. 

O INTERVALO ENTRE A INTENÇÃO E O IMPACTO (Gap) 

Quando falamos que o seu estilo intimidador pode empobrecer o moral e prejudicar a equipe, os machos alfa tornam-se geralmente defensivos. "Eu tenho sido bem sucedido do jeito que eu sou", dizem. "Você não está querendo me castrar agora”.Ninguém quer castrá-los, naturalmente, basta aparar as arestas que criam problemas e só podem descarrilar as suas próprias ambições. Eles não percebem que as habilidades que os levam a semifinais, não são suficientes para levá-los para o campeonato.

Nós ilustramos a crua realidade da situação, com o que nós chamamos a trajetória da consciência. Consideramos as intenções de nossos clientes enumeradas por categoria, tais como os resultados dos negócios, a liderança dos resultados, e suas principais relações. Em seguida, comparamos as suas intenções ao seu impacto real e analisamos as razões do abismo existente entre expectativas e resultados. Normalmente, altos machos alfa têm mais do que suficiente conhecimento, habilidade, e se tornam líderes eficazes. O curinga é a sua autoconsciência (eixo vertical) e como elas influenciam os seus parceiros, equipes, e outros atores principais (eixo horizontal).

 

 

Figura 1

A TRAJETÓRIA DA CONSCIÊNCIA

 

 

 

Quando um macho dominante reconhece a diferença entre as suas intenções e o seu impacto real, ele se torna mais propício ao feedback. Nós fornecemos este parâmetro em profundidade baseado no assessment 360°. Mostramos as entrevistas textualmente e codificadas por cores nas barras dos gráficos, mostrando como o cliente foi classificado em diferentes áreas de competência. Estes relatórios exercem enorme peso nos homens Alfa, porque eles são normalmente orientados para dados exatos. O próximo passo e também poderoso motivador é facilitar as reuniões entre o cliente e as pessoas que estão lutando para trabalhar com ele.

Por considerarem a base e estrutura dos fatos, os machos alfa tornam-se motivados a mudar somente quando eles vêem que isso pode conduzir a uma maior influência e a resultados mais sustentáveis. Quando eles vêem que o seu antigo comportamento tem uma desvantagem, eles tornam-se dispostos a trabalhar sobre aquilo que poderiam considerar como "suave" ou contraproducente: desenvolver formas mais eficazes para se comunicar e colaborar com os outros. Os homens Alfa que transformam sua potente inteligência em energia e determinação interna são capazes de uma transformação notável. 

O triângulo Alfa

Assim como o ato de fumar causa obstrução nas artérias e um grande número de sintomas, os machos alfa disfuncionais pode comprimir o fluxo de energia, informação e criatividade em uma organização, causando danos tanto em escala local como na totalidade do sistema. Um padrão comum é uma armadilha mortal, o que chamamos de triângulo alfa. Encontramos um modelo muito útil para compreender as conseqüências do comportamento padrão do macho alfa - e que ilustram essas conseqüências para os próprios Alfas. 

O triângulo é constituído por três tipos: vilão vítima e herói. Cada um reforça os outros dois: vilões se culpam, vítimas se queixam, heróis corrigem. Cada um estabelece um crédito específico de pagamento: vilões para obter poder, a vítima para obter simpatia, heróis para obter reconhecimento. Tal como os vilões, os machos alfa estão fora do eixo. Sua nobre intenção é ter as coisas prontas, mas quando insistem nesse objetivo de forma brusca, as pessoas que eles pensam que estão ajudando passam a se sentir vítimas - incompreendidas, maltratadas, e talvez até mesmo abusadas. Para completar o triângulo, o herói passa para limpar a bagunça.

Os machos alfa geralmente oscilam entre vilão e vítima. Eles intimidam as pessoas até as lágrimas e, em seguida, sentem pena de si mesmos por terem de lidar com esses incompetentes. Às vezes, eles também usam o costume do herói, se posicionam corajosamente à frente para apagar o incêndio que eles mesmos começaram. 
Cada um dos três papéis perpetua o triângulo alfa: vilões gostam de se sentir no controle, as vítimas precisam se sentir feridas, os heróis de amor para se sentirem honrados. E, porque cada jogador faz o jogo para manter o triângulo intacto, fica cada vez mais difícil de se quebrar. Como os diversos triângulos dentro de uma organização tornam-se entrincheirados, os sintomas variam desde traumas e pequenas irritações até doenças crônicas e definitivas catástrofes. A chave é a substituição do comportamento disfuncional do macho alfa por novos e saudáveis hábitos. Uma vez que a mudança ocorre, todos os demais no triângulo se ajustam automaticamente. É pura geometria: remova qualquer um dos seus três lados e um triângulo entrará em colapso.

 

 

Figura 2

O triângulo Alfa

 

 

 

 

 

Aqui está um exemplo: Walt foi um osso duro, um executivo alfa difícil de conduzir, com um temperamento quente. O que ele pensava ser o seu feedback construtivo, as vítimas viam como uma arma de destruição maciça. Seu pessoal encolhia-se de medo, seus parceiros perderam a sintonia com ele, e todos na empresa andavam nas pontas dos dedos em torno dele. Periodicamente, Walt levava suas queixas para o CEO, um inspirador alfa que amava o papel de herói. Ele aliviava os ferimentos da vítima, conversava com Walt, e, eventualmente, a sanidade e a serenidade eram restauradas. Na superfície, a sua abordagem foi sensata. Mas este padrão de comportamento se repetia porque Walt não tinha nenhum incentivo para mudar. Quando viu os resultados das entrevistas no assessment 360 °, Walt saiu. A síndrome foi claramente enunciada pelos seus colegas, que disseram coisas como "Walt é brilhante, mas ele é tão abrasivo e vexatório que ele não consegue obter o alinhamento”. 

De sua parte, o CEO percebeu seu próprio papel na perpetuação do triângulo. Imediatamente parou de agir como um herói e mais como um líder, dizendo a Walt que poderá haver sérias consequências se ele não mudar seu comportamento .

Com a sua motivação reforçada pelo CEO, Walt aproveitou a ocasião. Reconhecendo que a sua volatilidade estava impedindo os resultados, ele solicitou nossa ajuda e determinou-se a desenvolver mais habilidades de influência construtiva. O triângulo alfa ruiu, e o desempenho de todo o grupo aumentou intensamente. 

 

Pare de se defender e comece a aprender

 

Outra maneira de quebrar o triângulo é ajudar o macho alfa a responder menos defensivamente aos desacordos e a feedback críticos. Os Alfas tendem a oferecer feedback de maneira coerciva, colocando instantaneamente o interlocutor na posição de vítima. A vítima defende-se mesmo que passivamente, com explanações nervosas e justificativas tímidas, ou agressivamente, atacando ou transferindo a culpa.

A mesma coisa acontece com o desacordo. Porque eles pensam que tem todas as respostas, os machos alfa tem o hábito de explicar as coisas muito duramente, justificando e convencendo. Se os outros não entendem, eles passam a explicar de outra maneira, mais alto e energicamente. Começa o debate na discussão, o debate se transforma em argumento, o argumento se transforma em hostilidade. Se o oponente também é um Alfa, o resultado é a guerra, mesmo que o assunto seja de interesse mútuo. Alguém que não seja Alfa não é susceptível a atacar, mas se afasta em autodefesa para ganhar pontos. Desaparecendo com ele, portanto, fatos úteis e importantes pontos de vista e perspectivas que poderiam contribuir de outra maneira. Também se foi à oportunidade do Alfa em angariar suporte, ajudar as pessoas a aprender a reforçar o incentivo.Onde a autodefesa prevalece, ninguém recebe feedback construtivo, sendo assim, ninguém poder melhorar.

A figura 3 é uma poderosa ferramenta para monitar a defensividade. A pontuação mais alta na escala (+) representa baixa defensividade e maior abertura para o aprendizado. A pontuação mais alta na escala (-) representa muita defensividade e uma mente fechada para o aprendizado.

Você pode utilizar esta ferramenta para entender o padrão de escalonamento do macho Alfa, como também os seus próprios ou de outros que contribuíram no problema. Este pode ser um valoroso passo para formular melhores maneiras de fazer as coisas no futuro. A tarefa básica é mudar o comportamento de cada pessoa de alta pontuação no lado menor para a alta pontuação no lado positivo. Assim que uma pessoa mudar, você verá outras pessoas se movimentando na mesma direção. Veja figura 3

.

 

Figura 3  

Mudando da defensividade para o aprendizad

 

 

 

Encorajando a vulnerabilidade

 

Pensando ser o super-homem, os machos alfa gostam de parecer confiáveis e fortes, até mesmo invencíveis. Eles sentem que se não agirem como titãs sua credibilidade será minimizada e seus oponentes se transformarão em verdadeiros tubarões em busca de sangue. Porém, por mais paradoxal que possa parecer, mesmo fortes, os líderes de sucesso são sinceros sobre suas fragilidades humanas e são realmente vistos como autoconfiantes e corajosos. Eles realmente demandam mais respeito do que aqueles que passam com o peito estufado, com medo de mostrarem uma racha em sua armadura. Por isso nós encorajamos fortemente o macho Alfa a ser totalmente transparente sobre o que ele aprende e a afirmar publicamente o seu real interesse e comprometimento com o crescimento.

A verdade é que todo mundo já sabe que você não é perfeito. Tentando manter uma imagem de perfeição apenas o distancia de seus colegas o que contribui para que sua imagem como arrogante sobressaia. Por outro lado, se você expuser abertamente seu lado fraco, exibir o outro lado de si mesmo - será um autoconhecimento, será humilde, e parecerá ansioso por melhorar. Essa franqueza gera confiança, respeito e lealdade, fazendo seu trabalho muito mais produtivo, aumentando suas relações e elevando sua capacidade para novos níveis. Para ver como se abrir ou saber mais sobre sua autoproteção, responda sim ou não para as seguintes perguntas:

 

  • Quando as pessoas perguntam alguma coisa, tenho problemas para dizer, "Eu não sei".
  • Eu sempre encontro formas de deixar as pessoas saberem que eu sou mais esperto que elas.
  • Muitas vezes eu exagero o alcance dos meus conhecimentos e experiência.
  • Tento acobertar meus problemas até eu encontrar uma maneira de resolvê-los.
  • Desvio a atenção de qualquer coisa que me faz ficar mal.
  • Por vezes, não me esforço para compreender as coisas quando eu estou realmente confuso.
  • Tento projetar uma imagem de determinação, mesmo quando eu não estou certo do que fazer.

Se você respondeu sim a mais de quatro ou cinco declarações, será melhor ajustar o seu estilo. No ambiente de trabalho atual, projetar a imagem de Super-homem faz o mesmo efeito da criptonita, enfraquecendo a sua capacidade de conduzir de forma eficaz. Plano inicial: baixar a guarda e ser real. Em nossa experiência, as empresas que determinam um prêmio para autenticidade, e autoconsciência são mais criativas, mais energéticas, e mais rentáveis. Se você duvida, tente este exercício mental: imagine um cenário em que o seu chefe tem problemas com o modo como você executa certas tarefas, e que o considera muito fraco para prosseguir. Agora imagine seu chefe entrando tempestuosamente em seu escritório, abrindo a sua porta e fazendo uma série de comentários humilhantes.Agora se imagine andando calmamente na direção de seu chefe e dizendo: "Estou ciente de que eu não estou fazendo um trabalho muito bom e quero comunicar que estou tentando melhorar. Eu tenho uma noção de como isso deve ser feito, e realmente preciso de você para por em prática, mas obviamente você não pode ler minha mente. Portanto, vamos tentar juntos”.Esta abordagem faria ele dar um pontapé em seu traseiro para conseguir que o trabalho seja feito? Você estaria ou não ganhando a confiança dele com sua lealdade?"".

Esta é a forma que encorajamos o líder alfa do sexo masculino reflexivo e autoconsciente. Se você fizer essa mudança, você estará pronto a superar os impulsos dominadores, combativos e a sabotagem que é a nobre intenção de muitos machos alfa. Você será capaz de trazer a tona seu pontecial alfa, em benefício da sua carreira e da organização.